Hipnose

A hipnose é um estado alterado do nosso padrão de consciência. É quando permitimos à nossa mente consciente relaxar e entrar no que chamamos de estado ou transe hipnótico.

Esse estado alterado da mente é muito parecido com o estado que nos encontramos pouco antes de pegar no sono e pouco antes de despertarmos, ou seja, todos nós passamos pelo menos duas vezes por dia nesse estado.

A Hipnoterapia é o uso da hipnose para fins terapêuticos, de alteração comportamental ou para a construção de novos hábitos e já é comprovadamente uma ferramenta poderosa utilizada para gerar muitos benefícios!

Ao contrário do que muita gente acredita, uma sessão de hipnose não é uma situação onde o hipnoterapeuta tem pleno domínio sobre a mente de seu cliente!

Toda hipnose bem sucedida é, na verdade, uma auto-hipnose! Mesmo na presença do hipnoterapeuta, as sugestões hipnóticas dadas por ele só são aceitas pelo cliente se este possuir total confiança e sintonia com o hipnoterapeuta, a ponto de poder relaxar, atingir o estado de transe (ou estado hipnótico) e então dar a abertura mental necessária para que as sugestões hipnóticas tenham algum efeito. E mesmo nessa situação, o hipnoterapeuta precisa ser extremamente habilidoso na comunicação com seu cliente para não violar sua experiência durante o transe, suas crenças e seu mapa de mundo, caso contrário a mente do cliente vai inevitavelmente bloquear as sugestões vindas do hipnoterapeuta.

Resumidamente, uma sessão de hipnose é composta por:

1 – Diálogo: Um belo bate papo entre o hipnoterapeuta e seu cliente, para que seja definido o objetivo da sessão e para que o hipnoterapeuta obtenha o máximo de informações possível sobre o cliente e sobre qual será o objetivo da sessão.
É nesse bate papo inicial, que inclusive se assemelha muito a uma sessão de coaching, que o hipnoterapeuta reúne as informações necessárias para criar as melhores sugestões hipnóticas que serão oferecidas durante o estado hipnótico e, em muitos casos, é necessário até mais de um momento de diálogo com uma pessoa antes de hipnotizá-la, para que se consiga realmente colher informações suficientes para uma excelente sessão.

2 – Relaxamento e Indução do Transe Hipnótico: Com o cliente sentado confortavelmente, ou algumas vezes até deitado, o hipnoterapeuta o conduz ao relaxamento e depois, utilizando técnicas específicas da hipnose, o ajuda a aprofundar esse relaxamento até que se atinja o transe hipnótico. Aqui podem inclusive ser usados recursos como música e até aromas. Tudo o que puder ajudar o cliente a relaxar é válido, porém é importante que o cliente não durma, senão haverá pouca ou nenhuma troca entre ele e o hipnoterapeuta durante as sugestões hipnóticas.

3 – Aplicação das sugestões hipnóticas: Com o cliente em estado de transe, esse é o momento de aplicar as sugestões que vão efetivamente ajudar o cliente. Nesse estágio da sessão o hipnoterapeuta precisa ser muito cuidadoso em sua comunicação ao fazer as sugestões. Sua linguagem deve ser absolutamente permissiva e coerente com a experiência do cliente em transe, com suas crenças e seu mapa de mundo, para que as sugestões sejam aceitas pela mente do cliente e possam efetivamente gerar os resultados desejados. Nesse momento podem ser sugeridas também pelo hipnoterapeuta a criação de âncoras que serão utilizadas pelo cliente após a sessão para atingir estados desejáveis, que foram atingidos durante as sugestões. As âncoras são normalmente ações físicas, como um punho cerrado, que ajudam o cliente a se conectar a estados como emoções positivas, sensações de superação, níveis superiores de concentração e prontidão para performances.

4 – Retorno do transe hipnótico ao estado normal de vigília: Após realizadas as sugestões hipnóticasé necessário trazer o cliente de volta do transe, tomando o cuidado de deixá-lo absolutamente seguro, confiante e aliviado, para que ele possa se beneficiar das sugestões realizadas durante a sessão. É nesse momento também que são dadas as sugestões pós-hipnóticas. Estas são feitas ao cliente para fechar a sessão e ajudam o cliente a se recordar, em um contexto futuro de sua vida, a seus sentimentos, comportamentos ou memórias. Essas sugestões são sempre ligadas a eventos que provavelmente estarão presentes na vida do cliente. Elas ajudam a garantir que a resposta desejada será integrada na vida do cliente e podem substituir respostas indesejáveis ou ausentes. Podem também ajudar em todo o trabalho hipnótico, pois podem potencializar os efeitos e a profundidade do transe em sessões futuras. As sugestões pós-hipnóticas facilitam a transferência do que foi trabalhando durante o transe para o dia a dia do cliente, para que as sugestões dadas na sessão não fiquem limitadas ao estado de transe e possam permear contextos cotidianos.

Através da Hipnoterapia é possível:

⇒ Tratar ou curar hábitos e vícios indesejáveis:
→ Tabagismo
→ Alcoolismo
→ Abuso de drogas e medicamentos

⇒ Tratar ou amenizar distúrbios psicológicos:
 → Ansiedade – a hipnose pode criar estados de controle interno que aliviam ansiedade
→ Fobias – quase todos os tipos de fobias podem ser tratados através da hipnose
→ Depressão
→ Pânico

⇒ Amenizar sintomas de doenças orgânicas e funcionais:
→ Enxaquecas, cefaleias, tonturas, vertigens e zumbidos
→ Gastrites, obstipações, halitose e certos tipos de diarreias crônicas
→ Asma, rinites alérgicas, roncos e apneias do sono
→ Incontinência urinária, dismenorreia e tensão pré-menstrual
→ Impotência sexual psicológica, ejaculação precoce, frigidez e diminuição da libido
→ Alergias e doenças de pele associadas a fatores emocionais
→ Hipertensão arterial essencial e certas arritmias cardíacas
→ Potencializar o sistema imunológico, devido à sua íntima relação com fatores emocionais

⇒ Tratar disfunções alimentares:
→ Anorexia e Bulimia
→ Desnutrição
→ Compulsão alimentar
→ Obesidade e gerenciamento de peso

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s